Plano de Ação para 2017

INTRODUÇÃO


O tempo passa a correr, ou somos nós que corremos, e na nossa pressa deixamos para trás pessoas, deixamos vida…

A realidade muda rapidamente, ou querem-nos fazer crer que muda!

No entanto, quando paramos para pensar um pouco mais aprofundadamente, percebemos que ela continua muito dura para os mesmos de sempre.

È missão da CNASTI ser porta-voz das necessidades, anseios e sonhos das crianças mais desprotegidas da nossa sociedade.

Não é tarefa fácil, são cada vez mais os entraves à nossa ação, ou porque nunca se viveu tão bem, ou porque os meios disponíveis são cada vez menos.

Cabe à CNASTI não desistir nunca!

Apostando nas nossas capacidades e nas capacidades daqueles que, de forma generosa e voluntária, continuam a trabalhar connosco…


A CNASTI PROPÕE PARA 2017:

Denunciar todas as formas de exploração do trabalho de crianças;

Dar atenção permanente às situações de pobreza infantil em Portugal;

Continuar uma abordagem de conhecimento sobre o que se passa com as crianças refugiadas em Portugal, na Europa e no mundo.

Desenvolver o conhecimento sobre a realidade que afeta as crianças que estão no mundo do desporto de competição;

Dar maior atenção ao que vai sendo noticiado e aprofundar o conhecimento que temos sobre o tráfico de crianças e a atuação das autoridades e que papel a CNASTI pode ter no combate a esta realidade;

Analisar como é que a legislação laboral, que permite que as crianças trabalhem a partir dos 16 anos, se enquadra na lei que obriga as crianças a estudarem até aos 18 anos e propor possíveis alterações;

Tornar a CNASTI mais forte, mais participada e sustentável financeiramente;

Continuar o trabalho com as parcerias existentes e a criação de outras, que visem o combate à pobreza das crianças e outras matérias, nomeadamente com a EAPN – Rede Europeia Anti-pobreza e a CPLP;

Manter o contacto com os grupos parlamentares, com o objetivo de colher apoios das entidades responsáveis para a elaboração de um estudo científico sobre a exploração do trabalho de crianças em Portugal;

Procurar linhas de apoio a projectos de financiamento, que possibilitem financiar a atividade da CNASTI;

Continuar a intervir na imprensa, partilhando preocupações e iniciativas da CNASTI;

Aprofundar a realidade e desenvolver o nosso conhecimento ao nível do Trabalho Infantil e outras formas de exploração;

Dar atenção permanente a tudo o que for surgindo para que a CNASTI possa ter uma opinião sobre o que afeta a vida das crianças portuguesas e que possa por em risco os seus direitos;

Promover iniciativas que reforcem a necessidade e as virtudes da criação de uma plataforma nacional (ONGs e Organismos públicos) que vise a proteção da criança.


PLANO DE ATIVIDADES:

Reuniões periódicas da Comissão Executiva da CNASTI

Reunir com as Câmaras Municipais, para dar a conhecer o nosso Plano de Ação e promover possíveis parcerias

Assembleia Geral – Março

Reunião alargada entre os associados da CNASTI, para reflectir sobre as crianças e o mundo do desporto de competição

Concurso de desenho sobre “Os Direitos da Criança”

Assinalar o Dia Mundial da Criança – 1 de Junho

Assinalar o Dia Mundial Contra o Trabalho Infantil – dia 12 de Junho

Seminário nacional sobre o tráfico de crianças, as migrações e todas as situações de extrema violência a que crianças de todo o mundo estão sujeitas, a actuação das autoridades e o papel que a CNASTI pode ter no combate a esta realidade

Realização da 13.ª Assembleia de Crianças e Jovens, assinalando também a data da aprovação da Convenção dos Direitos das Crianças

Assembleia Geral – Dezembro

Dinamização permanente da página Web da CNASTI – www.cnasti.pt

Impressão de materiais de divulgação da CNASTI

 

FORTALECER A CNASTI

No ano de 2017, daremos continuidade à angariação de novos associados individuais e coletivos e prosseguir o esforço de recebimento das respetivas quotas.

Tirar maior benefício do Estatuto do Mecenato e também aceder ao apoio das autarquias e outras entidades, no sentido de obtermos recursos financeiros que possibilitem a realização das iniciativas da CNASTI.

Continuar a divulgação pelos associados e amigos da CNASTI da possibilidade de consignação à CNASTI de 0,5% do IRS.

Prosseguir com a colaboração técnica e especializada de alguns associados e outros, nomeadamente, ao nível da contabilidade, assessoria jurídica e científica, contencioso e notariado, informático, entre outros, de forma graciosa.

Continuar a envidar esforços, no sentido de conseguir uma sede, por cedência gratuita de uma Câmara Municipal ou outra entidade.